O Programa de Aceleração teve duração de dois anos e, ao final, a organização alcançou nota máxima em todos os critérios de avaliação.

No dia 8 de abril, o Instituto Reciclar foi reconhecido como a melhor ONG do Programa de Aceleração da Ambev, edição Programa de Excelência, o PEX VOA, que tem como objetivo fortalecer a gestão das organizações sociais. Após dois anos de mentorias com voluntários da empresa, o Reciclar atingiu a pontuação máxima na auditoria, conquistando o Selo Doar A+ (certificação do Instituto Doar) e o Selo Gestão e Confiança (fornecido pelo próprio Programa VOA).

O Programa de Excelência da Ambev propõe às organizações um curso de gestão, compartilhando experiência em orçamentos, projetos, gestão de pessoas, desdobramento de metas, captação de recursos e planejamento estratégico. Nesse programa, os institutos podem contar com a opinião especializada dos colaboradores voluntários que atuam como mentores, auxiliando diretamente na implementação das ferramentas de gestão.

O Instituto Reciclar iniciou a participação no Programa Ambev VOA em 2020, quando deu início à jornada de aceleração. No primeiro ano, o Reciclar direcionou seus esforços para aprimorar sua gestão do conhecimento. No segundo ano, a área de Recursos Humanos foi a escolhida para passar pelo aperfeiçoamento contribuindo com o objetivo inicial. Ao final da jornada, o Reciclar atingiu a pontuação máxima nos 52 critérios do Selo Doar que são estruturados em oito eixos: Causa e Estratégia; Governança; Contabilidade e Finanças; Gestão; Recursos Humanos; Estratégia de Financiamento; Comunicação; Prestação de Contas e Transparência.

A premiação aconteceu na sede da Ambev e contou com a participação do nosso Diretor Executivo, Carlos Henrique de Lima, e do CEO da Ambev, Jean Jereissat.

“Esse prêmio evidencia o nível de maturidade alcançado pelo Instituto Reciclar e contribui com o desenvolvimento e fortalecimento das organizações do terceiro setor como um todo. Além disso, a premiação reconhece o comprometimento com a gestão dos processos e a transparência que estão no DNA do Reciclar e são fundamentais para que as organizações sociais consigam o seu impacto social”, comenta Carlos Henrique.